Skip to content

Em cartaz em Brasília até 5 de junho: Marianne Peretti

04/05/2016
by

Quem visita ou mora em Brasília costuma saber, na ponta da língua, os nomes dos responsáveis por fazer deste pedaço de Cerrado a Capital Federal: junto com JK, estão sempre Niemeyer (o arquiteto dos edifícios icônicos) e Lúcio Costa (o urbanista, pai do Plano Piloto). No segundo escalão, estão Burle Marx (com alguns jardins pela cidade), Athos Bulcão (com seus lindos azulejos e esculturas) e…. paramos por aí!

Mas esta exposição vem para corrigir esta lacuna no conhecimento de quem, como eu, achava que sabia o suficiente: entre esses pioneiros da arquitetura-urbanismo-paisagismo-arte na capital, havia uma mulher: a francesa radicada no Brasil Marianne Peretti!!

DSCN4308

Na verdade, ela foi a única mulher a fazer parte do grupo que Niemeyer escalou para adornar algumas de suas obras de Brasília.

DSCN4323

O então presidente Sarney reúne os criadores de Brasília para uma confraternização, em 1988. Da direita para a esquerda: Burle-Marx, Sarney, Niemeyer, Ceschiatti, Athos Bulcão e Marianne Peretti

 

O trabalho de Marianne aparece principalmente em vitrais…

 

… mas também algumas de suas esculturas!

DSCN4311

Escultura “Sem título”, de 1971, que está no saguão do Teatro Nacional Claudio Santoro, em Brasília

Marianne tem obras espalhadas por outras cidades também!

DSCN4320

Vitral no Memorial Teotônio Vilela, à beira-mar em Maceió!

DSCN4313

Encontro de mestres!!! No Sambódromo do Rio de Janeiro, o arco da apoteose de Niemeyer se encontra com este volume onde está esta escultura de corpos sinuosos de Marianne e, na lateral (à direita desta foto), um painel de azulejos de Athos Bulcão!

Marianne está “vivinha da silva” e, aos 89 anos, esta é a primeira exposição individual dela em Brasília!!

DSCN4327

O que esperar desta exposição?

Muuuitas fotos e pouco texto (de trabalhos dela pelo Brasil todo), um amplo painel com a linha do tempo da vida dela e (para mim, o ponto alto) um painel com detalhes (em foto e textos breves) sobre sua obra mais emblemática em Brasília: o vitral do teto da Catedral!

DSCN4318

A encomenda da obra foi em razão do solaço que faz lá dentro!! Além de embelezar a Catedral, o vitral proporcionaria áreas de sombra lá dentro. É bem verdade que o calorão lá dentro continua… mas que a Catedral ficou mais bonita com o vitral, isso ficou!!

 

As “cerejas do doce” são a exibição do desenho original deste trabalho

e a exposição de 1 dos 16 gomos do vitral, em tamanho natural, riscado em papel vegetal!!! Ao lado, em lona, a reprodução do que consta no papel-vegetal! Dá para ter uma ideia perfeita do tamanho (literalmente) do trabalho que deu para esquadrinhar o teto curvo da Catedral e colocar as peças exatamente como concebeu Marianne!

DSCN4417

No meio, o gomo em papel vegetal e riscado a lápis. Nas laterais, a reprodução do gomo em lona! Cada trapézio (?) do desenho é numerado. Ufa!

DSCN4388

Deitada em berço esplêndido!

 

DSCN4407

Imagina a mão de obra? Alguns gomos estendidos em um ginásio em Brasília, para os últimos ajustes

 

E, o mais legal: além de aprender os detalhes sobre a concepção e construção da obra, a gente pode ver a obra bem de pertinho cruzando a rua (a Catedral fica exatamente atrás do Museu!).

Pra não dizerem que a exposição só tem obras antigas, a artista disponibilizou uma peça recém-encerrada que será exposta em algum espaço público de Recife (cidade vizinha a Olinda, onde ela escolheu morar): a monumental Árvore da Vida!

 

Pra completar, mas não menos impactante, há uma área escura, onde consta uma seleção de trabalhos de escultura (em bronze, vidro, ferro fundido pintado de branco)

DSCN4336

Área de peças em ferro fundido e vidro

 

DSCN4351

Efeito de luz e sombra na escultura em ferro fundido: “A Rainha II” (2015)

 

DSCN4341_imagesize

e mais uma relíquia: a remontagem de um painel de vidro que estava jogado em algum almoxarifado do Senado Federal, aguardando verba para restauração!!! Os curadores da exposição desencavaram este painel, fizeram a restauração e o exibem aqui, em toda a sua grandiosa exuberância! Agora é torcer para que ele volte a ter lugar de destaque no Senado, né?

Na saída, um breve vídeo em looping (fotos + breves texto) com destaque para algumas das obras dela (praticamente as mesmas que já estão nos murais) propicia um momento “descanso para as pernas”.

Só para reforçar: imperdível!!!!

Serviço:
Exposição “A Arte Monumental de Marianne Peretti”

Quando: Até 5 de junho de 2016.
Horário de visitação: De terça-feira a domingo, das 9h às 18h30.

Onde: Museu da República (Conjunto Cultural da República)
Endereço: Setor Cultural Sul, lote 2, próximo à Rodoviária do Plano Piloto
Telefones: (61) 3325-5220 e 3325-6410
Fax: (61) 3325-5220
E-mail: museunacional@gmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: